9 de fev de 2009

A História do Japão

A História do Japão

O arquipélago japonês adquiriu sua forma atual há aproximadamente 10 mil anos, começando então a era conhecida como Era Jomon, que durou uns 8 mil anos. As pessoas desta época eram caçadores que foram formando pequenas comunidades. Também começaram a utilizar objetos de barro.
A história do Japão é dividida em períodos ou eras.
O arroz chegou ao Japão através do continente eurasiático por volta do ano 300 a.C. durante a Era Yayoi.
O Japão começou a se tornar uma nação na Era Yamato, que começou no final do século III d.C.. Os antepassados do atual Imperador começou a governar um pequeno número de estados com as mesmas regras, hoje são as províncias de Nara e Osaka.
O príncipe Shotoku implantou a primeira Constituição do Japão no ano 604. Nesta época também houve a introdução do Budismo vindo do continente eurasiático.
A Era Nara iniciou no começo do século VIII, com o estabelecimento da primeira capital em Nara. A capital foi mudada para Kyoto, começando a Era Heian, quando a influência das famílias nobres foi predominante.
A classe militar, os samurais, governaram o Japão da Era Kamakura (final do século XII) até terminar a Era Edo, na segunda metade do século XIX.
Em meados do século XV, aconteceu uma guerra civil que durou cerca de 100 anos, lutas entre os senhores samurais de diferentes domínios. O promotor da unidade nacional e pacificador foi Toyotomi Hideyoshi.
A Era Edo iniciou no começo do século XVII, quando Tokugawa Ieyasu criou um governo em Edo, atual Tokyo, durando mais de 200 anos. Nesta época, o Japão só fazia intercâmbio com a China e os Países Baixos. O Japão começou a se abrir para os EUA e as potências européias com a chegada do comodoro estadunidense Matthew Perry em 1853.
A época dos samurais se finalizou com a Restauração Meiji de 1868, dando início a um novo sistema de governo baseado no Imperador, fomentando a modernização. Adaptou sistemas políticos, sociais e econômicos ocidentais e estimulou a atividade industrial.
O movimento democrático ganhou força em 1920. Os militares, aproveitando-se de uma crise econômica mundial, conseguiram o poder.
Com o fim da Segunda Guerra Mundial em 1945, entrou em vigor uma nova Constituição, onde o país se comprometia a regir um sistema democrático pacífico, melhorando sua economia . Em 1956 foi aprovada a entrada do Japão nas Nações Unidas. E como membro da comunidade internacional, o Japão tem contribuído, para paz e prosperidade mundial.

Eras
Período Jomon - 8000 a.C. a 300 a.C. A primeira civilização presente no arquipélago japonês foi chamada Jomon. O homem desta época vivia da caça e pesca em pequenas comunidades. O período recebeu este nome devido à cerâmica manual com estilo de decoração , com relevo de desenhos entrelaçados e marcadas com corda.
Período Yayoi - 300 a.C. a 300 d.C. Foi introduzida a cultura do arroz irrigado, e marcado pelo trabalho de metal ( bronze e ferro) e da cerâmica de torno.
Período Yamato ou Kofun - 300 a 593. O Estado é unificado pela primeira vez pela família Yamato, estabelecendo-se uma forte autoridade política. A Família Real é descendente dos governantes desta Era. Kofun são túmulos imensos construídos neste período para o enterro dos clãs. Introdução do Budismo, através da China e da Coréia.
Período Asuka - 593 a 710. O príncipe regente foi Shotoku, que também idealizou um documento clamando por reforma política e reforma constitucional, influenciado pelas lições do Budismo e Confucionismo. Em 604, foi implantada a primeira Constituição do Japão, pelo príncipe Shotoku. Foram construídos muitos templos budistas nesta Era.
Período Nara - 710 a 794. Nara tornou-se capital permanente. Foi construído o grande Buda, o Daibutsu, em Todaiji. Período que ocorreu a expansão do Budismo e da construção de templos por todo território, e que também influenciou nas artes, pintura, escultura e peças em metal fundido.
Período Heian - 794 a 1192. Houve a mudança da capital para Heian, hoje a província de Kyoto. Foi um período muito tranqüilo, onde Heiankyo significa "capital de paz e tranqüilidade". Época gloriosa e de luxo, destacando-se as atividades artísticas. Florescimento da poesia e da literatura no país. Aparecimento dos Samurais. Guerra Hogen(1156) Guerra Heiji (1159). Foi criada a grafia "kana", a partir dos ideogramas chineses "kanji".
Período Kamakura - 1192- 1333. Kamakura foi a nova capital ,escolhida por Minamoto Yoritomo, uma vila de pescadores, afastada e com facilidade para se proteger, pois queria governar longe de Kyoto. Criação do governo militar, em que o poder da corte estava nas mãos dos guerreiros e não dos aristocratas. Este período foi marcado pelos samurais, que possuíam rígido código de honra e lealdade para com seus senhores feudais. Tentativa de invasão de tropas mongóis. O shogunato de Kamakura foi derrotado pelo imperador Godaigo em 1333.
Período Muromachi - 1333 a 1573. Shogunato Muromachi estabelecido por Ashikaga Takauji em Kyoto. O período tinha estrutura feudal. Guerras civis e confusões, sempre que os senhores feudais demarcavam seus feudos. O senhor feudal tinha poder sobre os moradores de seu feudo, e também possuía seus próprios guerreiros e samurais para batalhas contra o inimigo. Construção do Templo Dourado (Kinkakuji) e do Templo de Prata (Ginkakuji). Teatro Nô, Ikebana, Cerimônia do Chá e os jardins japoneses eram muito apreciados pela elite. Introdução das armas de fogo, com a chegada dos portugueses, onde muitos senhores feudais construíram castelos para se protegerem. Francisco Xavier introduz movimentos missionários cristãos.
Período Azuchi-Momoyama - 1573 a 1603. O estrategista militar, Oda Nobunaga, destrói o shogunato de Muromachi e não consegue terminar as guerras civis e unificar o Japão, pois foi assassinado em 1582. Mas sua campanha foi seguida por um de seus melhores generais, Toyotomi Hideyoshi, que unifica o Japão. Desenvolvimento de Osaka, onde Toyotomi Hideyoshi tinha o poder centrado. Confisco de armas. Foi proibido o movimento missionário. Desenvolvimento do comércio e da Cerimônia do Chá.
Período Edo - 1603 a 1868. Tokugawa Ieyasu assume o poder após a morte de Toyotomi Hideyoshi. Houve mudança do centro político para Edo, hoje a província de Tokyo. Crescimento da influência européia no Japão. Houve o fechamento dos portos ao comércio estrangeiro, em 1639. Proibição da entrada de estrangeiros e também da saída de japoneses do país; isolamento do Japão para com o resto do mundo. O Estado controlava a liberdade individual. A sociedade dividia-se em quatro classes: nobres da corte, samurais, fazendeiros e os comerciantes. Desenvolvimento das artes (Kabuki e Ukiyo-e). Comodoro Mattew C. Perry e sua frota conseguiram em 1853, fazer com que o Japão reabrisse seus portos. 1867, fim da era feudal.

Período Moderno - 1868 até hoje
Meiji - 1868 a 1911. Em 1868, a sede foi transferida para Edo. Seu nome foi trocado para Tokyo, pelo Imperador Meiji. Rápido progresso nas próximas décadas, conhecida como Restauração Meiji. A sociedade feudal transformava-se em nação industrializada. Apoio do Imperador Meiji na modernização e ocidentalização do Japão, importando know how tecnológico, sistemas ferroviários e postais, e entrada de especialistas e consultores. As ilhas Ryukyu ( Okinawa) foram incorporadas ao arquipélago japonês. Inauguração do governo parlamentar em 1890. Japão vence a guerra contra a China em 1895 e vence a Rússia em 1905. Em 1910, o Japão anexa a Coréia.
Taisho - 1912 a 1925. Primeira Guerra Mundial começa em 1914 na Europa, e o Japão se junta à Grã-Bretanha e França contra Alemanha e Áustria. Em 1920, o governo democrático ganha força. Em 1923, ocorreu um grande terremoto que devastou Tokyo e Yokohama.
Showa - 1926 a 1988. O Japão atacou Pearl Harbor em 7 de dezembro de 1941, entrando na Segunda Guerra Mundial contra os Estados Unidos. Em 1945 as províncias de Hiroshima e Nagasaki foram bombardeadas, dando fim à guerra. Com o término da Guerra, em 1945, entra em vigor uma nova Constituição, regido por um sistema democrático pacífico. Em 1951, aconteceu o Tratado de Paz em São Francisco, e o Japão reingressa na comunidade das nações. Término da ocupação aliada no país e conquista da Independência em 1952. Japão torna-se membro das Nações Unidas em 1956. 1964 - realização do XVIII Jogos Olímpicos em Tokyo. Okinawa é devolvida ao Japão em 1972, pois estava sob o domínio americano desde o fim da guerra. Também em 1972 ocorreu o XI Jogos Olímpicos de Inverno em Sapporo. A relação Yen-Dólar chega a 120 yens. Em 1989, morre o Imperador Hirohito que reinou 63 anos.
Heisei - 1989 aos dias atuais. Sobe ao trono o príncipe herdeiro, Akihito, começando a nova Era, Era da Paz. Em 1993, acontece o casamento do príncipe com a plebéia Masako Owada. Relação Yen-Dólar chega a 100 yens. Em 1994, houve a queda de dois ministros, assumindo Tomiichi Murayama do Partido Social Democrata. Ocorre uma grande seca fazendo o país importar arroz dos EUA pela primeira vez. Terremoto de Kobe, em 1995. Relação Yen-Dolar chega a 90 yens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que é ser Pedagogo.

Há algum tempinho que acabei a faculdade de pedagogia, pela qual passei três anos da minha vida tentando entender à psicologia infantil, trabalhei alguns meses em cima da minha monografia, na qual, tinha o tema: A Psicanálise dos Contos de Fadas na Educação Infantil, não foi muito fácil, mais depois de três anos sem ter um pouco de vida pessoal e sem tempo estou aqui formada tentando algo que possa ser útil para minha formação.
Muita duvida tive, ao longo de minha formação, entre ela o papel do professor na vida de seu aluno pela qual reservo um pouco do meu tempo para trabalhar com vocês. Muitos me perguntam se vou lecionar aula, digo que não sei se um dia chegarei a enfrentar uma sala de aula, me perguntam então o porquê fiz o curso de pedagogia, descobri que o curso pelo qual sou formada me reserva muito mais do que uma simples sala de aula.
Voltando ao papel do professor agora sendo Pedagogo, para que e o porquê ter, ser um pedagogo, profissão que necessita de amor, respeito e responsabilidade, tendo como base os quatros pilares da educação: aprender a aprender, aprender a ser, aprender a fazer e aprender a conviver, servindo de base para a pedagogia.
O pedagogo precisa sempre estar atualizado, não se pode formar e estacionar em uma escola hoje ele precisa muito mais do que pegar na mão do aluno e ajudar ele a escrever, tem se como objetivo formar um cidadão críticos capazes de mudar a sociedade pela qual vivemos, tem que estar sempre aprendendo seja com seu aluno, com seu companheiro de trabalho, com a família ou com o amigo, apesar de que estes pilares da educação servem de base para tudo que se tem hoje, umas das causas pela qual a profissão de pedagogo tem aberto novos caminhos.
Ser pedagogo não significa só atuar em escola ou sala de aulas, tem que ser muito mais além, acima de tudo, precisa estar acompanhando tudo a nossa volta a historia muda a cada dia, não deixando para traz nossas raízes mais sim atualizando nossos conhecimentos e aprendendo a cada dia um novo jeito de compreender a vida.
Pedagogo vem de Pedagogia que é a ciência ou disciplina cujo objetivo é a reflexão, ordenação, a sistematização e a crítica do processo educativo, sua palavra tem origem na Grécia antiga, paidós (criança) e agogé (condução). O profissional cuja formação é a Pedagogia, no Brasil é uma graduação da categoria Licenciatura ou Gestão Escolar (administração escolar, orientação pedagógica e coordenação educacional). Devido a sua abrangência, a Pedagogia engloba diversas disciplinas, que podem ser reunidas em três grupos básicos: Disciplinas filosóficas, Disciplinas científicas e Disciplinas técnico-pedagógicas.

Minha lista de blogs

e-mail para contato

Entre e me ajudam

Mensagens ao Vivo e Telemensagens

Educar é um ato de amor

http://www.facebook.com/platform

Entre aqui