7 de abr de 2010

Educar é um ato de amor | Grupos do Google

Educar é um ato de amor | Grupos do Google

O pedagogo precisa sempre estar atualizado, não se pode formar e estacionar em uma escola hoje ele precisa muito mais do que pegar na mão do aluno e ajudar ele a escrever, tem se como objetivo formar um cidadão críticos capazes de mudar a sociedade pela qual vivemos, tem que estar sempre aprendendo seja com seu aluno, com seu companheiro de trabalho, com a família ou com o amigo, apesar de que estes pilares da educação servem de base para tudo que se tem hoje, umas das causas pela qual a profissão de pedagogo tem aberto novos caminhos.

PROJETO DA LEITURA







1-JUSTIFICATIVA
Neste ano de 2010, como educadora resolvi criar um o mundo da leitura através das histórias em quadrinhos. Um gênero narrativo cheio de imagens, narrativas e personagens.
É possível verificar, através dos estudos que constituem os quadrinhos, se observados nos aspectos estéticos responsáveis pela narrativa, que estes englobam os aspectos visuais, lingüísticos e ate sonoros das produções audiovisuais. Basta por exemplos que focalizem na representação da fala perante o conhecimento pelo o texto.
No mundo contemporâneo, a técnica narrativa que une a imagem ao texto vem tomando proporções cada vez maiores, permitindo à imagem a materialidade de linguagem que apenas reflete, mostra ou ilustra uma realidade, mas que, principalmente, significa o que nos permite interpretar a imagem por sua expressividade enquanto linguagem capaz de sugestionar e ou emocionar.
Nas histórias em quadrinhos, através da união de elementos verbais e icônicos, podemos verificar uma dupla articulação da linguagem. A técnica narrativa da história em quadrinhos envolve uma complexa relação entre os dois canais, visual e lingüística, que permite ampliar as possibilidade de encaminhamento da mensagem e as perspectivas de recepção pelo destinatário.
As histórias em quadrinhos só há pouco tempo passaram a ser consideradas uma forma de arte, ocupando lugar importante em nosso sistema cultural, dividindo porém, entre as cadeiras de “Belas - artes” e “Belas – letras”.
O jovem leitor encontrado em nossas comunidades que apresentam, muitas vezes, dificuldade para adquirir hábitos de leitura, pois é constantemente envolvido pelos atrativos oferecidos por diferentes mídias; os quadrinhos enquanto literatura possa se tornar excelente instrumento para iniciar neste jovem o precioso hábito de ler e a habilidade de interpretar.
Por isso, definiu - se trabalhar nas oficinas de leitura de diferentes idades as histórias em quadrinhos. Nas oficinas, apresentação de variadas histórias em quadrinhos desde Turma da Mônica até o Mickey de Walt Disney. As crianças serão as protagonistas desde o projeto, envolvidos na apresentação das histórias, nas atividades dinâmicas e na ornamentação do local para encantar as crianças e contagiá-las com as histórias em quadrinhos.
2-Objetivos gerais
Fortalecer a cultura de valorização da leitura e da escrita, desenvolvendo nos educandos a competência leitora.

3- Objetivos
• Incentivar ao hábito da Leitura;
• Proporcionar as crianças o contato com as historias em quadrinhos através de diferentes oficinas apresentada pelas crianças das comunidades.
• Oferecer atividades dinâmicas e criativas envolvendo as histórias em quadrinhos.
• Demonstrar através da análise dos elementos que constituem os quadrinhos, se observados nos aspectos estéticos responsáveis pela narrativa, que estes englobam os aspectos visuais, lingüísticos e até sonoros das produções audiovisuais, focalizando as apresentações da fala que ocorrem neste gênero.
• Utilizar diferentes recursos que motivem o aluno à expressão oral e escrita;
• Criar um jornal perante a comunidade onde as crianças possam publicar as suas produções textuais, incentivando os alunos a descrever o livro lido.



4-Estratégia de Ação

É fazer com que os alunos apresentem suas histórias através de uma oficina. E em cada oficina demonstre atividades com dinâmica e criatividade para todas as crianças com painéis ilustrativos sobre as historias e os personagens.
Mostrar que as leituras possam ser estimulantes a partir das situações concretas, para que os educandos possam saber o que estão lendo, para que, e com que objetivos estão lendo. Assim, serão capazes de atribuir sentido ao que lê.
A tal concepção de leitura e escrita permitem construir um enfoque novo, de modo que, educadores e educando possam ser leitores que contextualizam a sociedade.


LER É O PRAZER: A leitura é um incentivo na produção textual.

A partir do pressuposto de que o texto literário tem o poder da autonomia do significado, onde se cria as próprias regras de comunicação entre o autor e o leitor, dando o incentivo às atividades no conhecimento encontrados nos textos lidos junto a comunidade. Considerando as diversas modalidades recomendadas na literatura da área, com ênfase na mediação a leitura.
Desenvolvendo vários programas importantes como arte na biblioteca, formação de contadores de história, uso de imagens na sala de aula, semana do livro e da biblioteca, entre outras coisas que se pode oferecer durante as atividades culturais em parceria com entidades e instituições ligada a educação e cultura, ligada na região,em nosso e no estado.
Dando a importância da leitura em todos os seus programas onde propõem explorar o livro e a literatura infanto-juvenil em todos os seus aspectos (forma de narrativa, conteúdos, ilustrações, papel, formato), respeitando-se a relação entre texto e imagens.
Através da história contada, em suas diversas modalidades, desde a encenação teatral até o uso de pequenos recursos visuais, como indumentária de personagens e objetos referentes ao tema literário que vem sendo oferecido como atividades lúdicas.
Através da mediação a leitura procura - se trazer o livro como uma rotina que se incentivo ao hábito de ler, permitindo a criança e ao jovem leitor, um amplo acesso ao material impresso, como forma de realização da leitura global, fiel ao texto em toda a sua originalidade e aspecto físico da obra, com o objetivo de abrir janelas e permitir que cada criança seja atraída pelo detalhe de narrativa ou ilustração que encarte a sua própria descoberta.

O que é ser Pedagogo.

Há algum tempinho que acabei a faculdade de pedagogia, pela qual passei três anos da minha vida tentando entender à psicologia infantil, trabalhei alguns meses em cima da minha monografia, na qual, tinha o tema: A Psicanálise dos Contos de Fadas na Educação Infantil, não foi muito fácil, mais depois de três anos sem ter um pouco de vida pessoal e sem tempo estou aqui formada tentando algo que possa ser útil para minha formação.
Muita duvida tive, ao longo de minha formação, entre ela o papel do professor na vida de seu aluno pela qual reservo um pouco do meu tempo para trabalhar com vocês. Muitos me perguntam se vou lecionar aula, digo que não sei se um dia chegarei a enfrentar uma sala de aula, me perguntam então o porquê fiz o curso de pedagogia, descobri que o curso pelo qual sou formada me reserva muito mais do que uma simples sala de aula.
Voltando ao papel do professor agora sendo Pedagogo, para que e o porquê ter, ser um pedagogo, profissão que necessita de amor, respeito e responsabilidade, tendo como base os quatros pilares da educação: aprender a aprender, aprender a ser, aprender a fazer e aprender a conviver, servindo de base para a pedagogia.
O pedagogo precisa sempre estar atualizado, não se pode formar e estacionar em uma escola hoje ele precisa muito mais do que pegar na mão do aluno e ajudar ele a escrever, tem se como objetivo formar um cidadão críticos capazes de mudar a sociedade pela qual vivemos, tem que estar sempre aprendendo seja com seu aluno, com seu companheiro de trabalho, com a família ou com o amigo, apesar de que estes pilares da educação servem de base para tudo que se tem hoje, umas das causas pela qual a profissão de pedagogo tem aberto novos caminhos.
Ser pedagogo não significa só atuar em escola ou sala de aulas, tem que ser muito mais além, acima de tudo, precisa estar acompanhando tudo a nossa volta a historia muda a cada dia, não deixando para traz nossas raízes mais sim atualizando nossos conhecimentos e aprendendo a cada dia um novo jeito de compreender a vida.
Pedagogo vem de Pedagogia que é a ciência ou disciplina cujo objetivo é a reflexão, ordenação, a sistematização e a crítica do processo educativo, sua palavra tem origem na Grécia antiga, paidós (criança) e agogé (condução). O profissional cuja formação é a Pedagogia, no Brasil é uma graduação da categoria Licenciatura ou Gestão Escolar (administração escolar, orientação pedagógica e coordenação educacional). Devido a sua abrangência, a Pedagogia engloba diversas disciplinas, que podem ser reunidas em três grupos básicos: Disciplinas filosóficas, Disciplinas científicas e Disciplinas técnico-pedagógicas.

Minha lista de blogs

e-mail para contato

Entre e me ajudam

Mensagens ao Vivo e Telemensagens

Educar é um ato de amor

http://www.facebook.com/platform

Entre aqui